quarta-feira, 1 de outubro de 2014

A tarde do Dia Mundial do Coração

Na tarde de ontem, terça-feira, conversámos e fizemos o registo coletivo daquilo que tínhamos falado no dia anterior: do coração. Decidimos o que fazer para assinalar o dia e o registo que tínhamos feito e por ideia de uma menina, pensamos que da Rafaela, decidimos fazer um coração grande e colarmos bocadinhos de papel crepe (o que faz muito bem à mottricidade fina!), como tínhamos feito para o ovo da Páscoa, no ano passado. Acrescentámos as pálavras mágicas do Coração: "Obrigada", "Adoro-te", "Sou teu amigo", "Desculpa" e "Dia feliz".

Aqui estão os registos da nossa conversa:
Pergunta de partida: "Porque é que o coração é assim tão importante para ter um dia só para se falar nele?"
Afonso Alves: O sangue passa no coração. O sangue é importante porque se não tivéssemos sangue estávamos mortos.
Laura Barata: O sangue vai para dentro do coração para nós vivermos. Ele anda às voltas dentro do coração para nós estarmos vivos.
Tomás Alexandrino: O sangue e a água são muito importantes para não morrermos (associação a outros conhecimentos).
Tomás Reis: O coração é muito importante e tem o tamanho de uma mão fechada.
Rodrigo: É importante para nós não morrermos.

- E que ideias têm para assinalar este dia e registarmos o que disseram?
Laura Barata: Podemos fazer um coração gigante para ficar bonito e pôr na parede.

Depois a Leonor ensinou-nos onde podíamos sentir o nosso coração bater, que é quando ele "bombeia" o sangue: no coração  e no pulso. O "estetoscópio" é o instrumento que os médicos usam para ouvir bater o coração e nós também gostávamos de o ouvir, mas não temos o estetoscópio. Alguém tem ou pode pedir a alguém para nos emprestar por uma manhã, se faz favor?

 
 




0 Comments:

 
Templates Mamanunes