quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Brincadeiras velhas e novas

Brincadeiras velhas e novas, que só são possíveis porque estivemos menos de metade do grupo na sala ontem e hoje. Afinal, a experiência de uma escola na Finlândia, acho que era lá, que retirou todos os brinquedos da sala e apenas deixou mantas, caixotes, almofadas e pouco mais com ótimos resultados em termos da cooperação, a disciplina e a criatividade, entre outros que não recordo já, dá mesmo resultado, porque umas mantas em cima da mesa, constituíram momentos muito divertidos e criativos hoje.

 

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

A festa de Natal na sua globalidade

Para terem uma panorâmica mais global da festa, reuni neste vídeo as fotos da educadora Ana França e da coordenadora Cristina Loureiro.

 

Estas fotos estão divulgadas nas páginas do Agrupamento de Escolas da Venda do Pinheiro aqui , aqui e aqui

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Festa de Natal




O aniversariante em dia de festa de Natal: Tomás Alexandrino

E aqui está o nosso Tomás Alexandrino, que no dia da nossa festa de natal comemorou connosco o seu quinto aniversário. Parabéns ao Tomás, muitas felicidades e que seja sempre feliz como estava hoje ou mais ainda, como é o nosso desejo.

Sala e Natal

 

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Pedido de última hora, para quem é esquecido, como a Galega-mor




Queria pedir aos pais, apesar de ser "em cima da hora", que quem puder ou tiver gorro de pai natal ou de rena ou qualquer coisa para enfeitar, traga,se faz favor.

Muito obrigada

Os anjinhos dos pais

A pedido do grupo organizador da atividade do Plano Anual de Atividades deste mês, lá foi "um TPC" para casa ... 
  Bem sabemos o quanto o jeito e o tempo nem sempre são bons aliados "para estas coisas" ... ;)


domingo, 14 de dezembro de 2014

E é quase Natal

Atarefados com algumas coisas e o tempo não chega nem para metade das coisas que queríamos fazer ...
"Natal ... levar para casa ... e se fizéssemos uma coisa com lãs?" - a propósito do atelier da lã que vimos na Quinta Pedagógica.


A Árvore de Natal na porta????

Mesmo isso: a Árvore de Natal na nossa porta! 

Lamento, mas não tirei foto do resultado final, o tempo nem sempre é meu amigo ... amanhã mostro como ficou.

"Eu sei tudo sobre o Pai Natal"

A Ana, Casa do Folhas, preparou-nos uma bela surpresa de Natal ... :)

 

Novidades no Canto das Bonecas

Beliche, roupas de cama, roupas e sapatos para os bebés e as roupas que a mãe do nosso saudoso António nos deixou o ano passado.

Foi agora o momento de pôr a uso! Muito obrigada, Claudia.

 Pais, se tiverem roupas maiores que as crianças da nossa sala e que possam doar para a sala, muito agradeço. Eles gostam e aprendem a brincar, ao vestir-se e despir-se ...

Aniversário do Simão: o último pequenininho da sala ...

E aqui está a referência ao Simão, que fez 3 anos no passado dia 7. E o bolo? Super-fantástico!

E que seja uns 3 anitos cheios de coisas muito boas!


quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

A Feira do Livro termina amanhã



À tarde, enquanto estávamos à espera de ir à Feira do Livro, fomos à biblioteca ler um livro sobre o Natal,  do autor Eric Carl, e é um livro tão bonito que até termina com uma música! Sim, ele toca!"

http://www.kalandraka.com/pt/colecoes/nome-da-colecao/detalhe-do-livro/ver/sonho-de-neve-ler/

De seguida fomos à Feira do Livro, que termina amanhã. Cada um de nós levou no bolso um pequeno papel com o nome e preço do livro que cada um gostaria de comprar para si, se os pais puderem comprar. Se puderem, podem enviar o dinheiro de manhã, para lá irmos comprar.
Pais, estejam atentos aos bolsitos, esperemos que não se tenha perdido. Caso se tenha perdido, quando vierem buscar os filhotes, vejam se a Feira do Livro ainda lá está ...

Vamos ver o que vai ser ...

Os dias passam a correr e ainda mal tivemos tempo de nos dedicarmos a fazer alguns trabalhos alusivos ao mês. Esta foto é de um trabalho iniciado hoje e vamos ver se resulta para aquilo que queremos ...


Quinta Pedagógica dos Olivais



Tão gira que é a quinta! De entrada gratuita e um local a revisitar com a família, se puderem ir. Muito muito agradável para todos nós, como podem ver. As fotos retratam quase todos os nossos passos, quase tudo o que vimos, mediante o que a Leonor conseguia fotografar e ao mesmo tempo ter um olho em nós todos e em cada um. Mil olhos! ;)  Ela sabia que vocês iam gostar de ver e nós de rever ...

 

Romeu e Julieta

Fomos ver este teatro ...





Foi a história tradicional do Romeu e Julieta, mas os personagens eram gatos. Vejam as fotos ...


Os 3 anitos do Carlos ...




 E o primeiro aniversário do mês é do nosso "crescido" Carlos, que fez no passado dia 1, 3 anitos! A mãe, a ama e a filha da ama, a nossa ex-galega encarnada, veio festejar connosco! O bolo às cores e de chocolate estava tão bom!!! Quando a mãe quiser, pode trazer mais bolinho daquele e fazemos mais um dia de festa, para podermos comer doce (os doces só se comem em dias de festa!) ! Gostámos mesmo ...

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Os pedidos do coração

A conversa doa manhã foi sobre o mês de dezembro, o mês do natal. Questionados sobre o que era mais importante no natal, alguns disseram ser as prendas. "As prendas??? São boas e pedem-se ao Pai Natal.  Então e as coisas do coração?". E então lá veio o que realmente é importante nas vidas de toda a gente e os pedidos, estes do coração, fazem-se ao Menino Jesus: amor, saúde, carinho, amigos, paz, a família, pois há muitas pessoas que não têm família, como aquelas crianças do Dia do Pijama, e emprego para os pais, que precisam dele para pagar as nossas despesas e fazer face às nossas necessidades.

domingo, 30 de novembro de 2014

Quem são os nossos melhores amigos?

Depois de ouvirmos e vermos a história "Eu quero um amigo"....
... fizemos a nossa rede dos amigos e desenhámos o nosso melhor amigo ...

 

Agora, que é tempo do Natal, é tempo de falarmos dos amigos, da família e dos bons sentimentos que nutrimos por ela.


Já estamos quase no mês do Natal...

  Nós a colocarmos o Pai Natal que dança e a Maria João a entrar na sala e a fazer logo ali um presépio: o José, a Maria, a vaquinha e o burro e o Menino Jesus.

O Duarte está ainda mais crescido!


O Duarte fez 4 anos e está mesmo mesmo crescido! Os pais e a nossa Mariana vieram à sala cantar os parabéns. E o bolo? O máximo e delicioso!
Parabéns ao Duarte ...

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

As prendas da Mónica, a mãe da Mia e do Kenzo



As palavras vêm amanhã, hoje estou muito cansada. Para já, ficam as imagens :)






domingo, 23 de novembro de 2014

A tarde com os idosos


Estava sol e aproveitámos o recreio, após o lanche, e fizemos jogos. Finalmente a Leonor pôs a nossa Lagartinha Comilona e Gigante na parede, por cima das molduras e pusemos a Milu e a Maria no Cantinho das Bonecas. 
De tarde, os mais velhos do teatro foram apresentar a peça a uns convidados especiais: os idosos do Centro de Dia do Milharado. Antes da nossa peça, eles também nos mostraram como era pedir o Pão por Deus antigamente e disseram que não se recebia doces, como hoje. Traziam pinhões e ensinaram-nos como se partiam. As pinhas são secas num forno ou à beira da lareira, abrem e depois tiram-se os pinhões. Estes são partidos ao alto, devagar, para não se esmagarem. Também deram um pequeno saco com pinhões  a cada um de nós, que levámos para a sala, para partilhar com os amigos.
Um dia também vamos ser idosos e gostámos de estar com eles.


 

Dia do Pijama



Finalmente chegou o dia tão desejado: o Dia do Pijama, para lembrar que todas as crianças têm direito a uma família. Assim, a nossa Casa dos Abraços esteve ao serviço logo de manhã para recolher os donativos junto pelas famílias. 
Brincámos e tivemos uma surpresa: a caixa de luz que a Mónica, mãe da Mia e do Kenzo, fez para a sala. Ainda não a explorámos bem e precisamos fazer uns pequenos acertos, mas parece ser muito fixe!
De tarde apresentámos o teatro que os mais velhos ensaiaram com as outras salas do pré-escolar, para os amigos da nossa sala e 2 turmas do 1º ciclo. Todos gostaram muito da história!

 

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

O que trazer amanhã, Dia Do Pijama?

 No ano passado foi assim:



Amanhã  as crianças vêm de pijama para a escola, pois a educadora também vai. Olha que bom! Assim até se gasta menos tempo de manhã a vestir a roupa ... :)
Os pais que puderem e quiserem, e era até muito giro, também podem aderir à iniciativa e virem de pijama também. 
As crianças podem trazer o seu peluche predileto, um pequeno cobertor ... aquilo com que habitualmente dormem e lhes lembra a cama, o quarto, a casa, os pais, a família...  Lembremo-nos que esta iniciativa surge porque há muitas crianças sem família e os donativos são para auxiliar essas crianças. A Casa dos Abraços, hoje terminada na sala, irá receber os donativos recolhidos pela criança na sua pequena Casinha dos Abraços, que levou para casa.

Não deixe de contribuir, pois todas as crianças sem família lhe agradecem.



Até amanhã, obrigada.

A Casa dos Abraços


 
Ontem de tarde e hoje de manhã e de tarde foi dia de ensaios para um pequeno teatro, para todas as crianças de 5 anos + 2 de 4 anos, baseado na história "O menino que não sabia brincar". Reune as crianças mais velhas das 4 salas e será amanhã, Dia Nacional do Pijama, apresentada aos restantes colegas do pré-escolar e, assim o esperamos, às turmas do 1º ciclo. Como na sexta-feira temos cá uns idosos, avós de outros meninos, também os vamos presentear com esta pequena surpresa, pois eles também vão ter coisas como nos mostrar e dizer.
Mas hoje terminámos a nossa Casa dos Abraços para amanhã receber os donativos recolhidos por cada criança e a sua família na casinha que levaram para casa.

A todas as Famílias Pijama, muito obrigada.








E o convidade é ...



Este ...


... é o Quitério e ele veio falar-nos da diabetes, porque ele é diabético e veio dizer-nos como é viver o dia a dia com esta doença.



À tarde fizemos este texto coletivo, sobre a sessão da manhã sobre a diabetes. As frases são de todas as crianças, tendo-me limitado a fazer perguntas, para ordenar sequencialmente o texto.

(Como se chamava e quem é o homem que esteve a falar connosco de manhã?) "O Quitério é um homem com barba cinzenta, preta e branca, é um homem muito giro e é diabético. Ele é alto e magro e usa óculos. (Como é que ele soube que era diabético?) Ele num dia estava muito cansado, foi ao hospital e descobriu que tinha diabetes. Na sua família os pais eram diabéticos e os avós e os tios e por isso a diabetes vem de geração em geração (hereditária). Mas também se pode ficar diabético quando se come mal. (O que é comer mal?) Comer mal é só comer doces, chocolates, coca-cola e comer muito, muita quantidade e muitas vezes. (Então como é que devemos fazer para comer bem?). Comer bem é comer poucas quantidades e muitas vezes ao dia, comer verduras e poucos doces.(Quando é que devemos estar atentos a algumas coisas que podem indicar a doença?) Quando se tem muita muita muita fome, muita sede e beber muita muita água, sentir muito muito cansado, as feridas curam-se muito muito devagar e as formigas vêm ao xi-xi se ele estiver na terra, porque tem muito açucar.(Quando é que a diabetes aparece?) Aparece quando o pâncreas pára de funcionar ou funciona mal. (O que faz o pãncreas?) Ele faz a insulina, que é uma chave que abre a porta das células, que são umas coisas que formam o nosso corpo, para receber a energia que a comida dá, o açucar (glicose).(O que é que o Quitério tinha com ele?) O Quitério tinha um estojo com uma máquina que mede o açucar que está no sangue e anda sempre com ele, tem uma agulha fininha, que espeta no dedo e sai uma gotinha de sangue, que põe na máquina e ela dá os números (valores da glicose). Nós já sabiamos algumas coisas, porque falámos aqui, mas só a Inês tinha visto uma máquina daquelas. A avó da Rafaela e a avó da Inês são diabéticas e por isso é que elas já tinham visto uma máquina como a do Quitério. O avô do Tomás Alexandrino também é diabético, mas não tem uma máquina daquelas."

Aqui fica um pequeno vídeo da conversa e um muito obrigado ao colega António Quitério, que aceitou o nosso convite e que volte sempre!



Uma conversa entre três, no dia anterior, após eu ter abodado a temática:

 Afonso Alves - A diabetes é uma doença muito má, porque se não for ao hospital, pode morrer e ir para o céu ...
Tomás Alexandrino - E fica com o Jesus ...
Rodrigo - E o Pai Natal ...

Segunda-feira: registos, experiência e diabetes

Para além das rotinas diárias, ontem fizemos os registos do fim de semana, não todos, mas quase todos de nós, analisámos a caixa que a Mia trouxe "Fábrica de velas", da Science4you, e fizemos a experiência da vela, seguindo o protocolo que vinha no livro da caixa.

Verificámos que quando baixávamos o frasco de vidro e lhe tapávamos todas as entradas de ar, a vela se apagava, pois ficava sem oxigénio, mas se antes de se apagar completamente tirássemos o frasco, a chama reacendia-se. Sem oxigénio também não vivíamos. Não fizemos registo, o tempo passa a correr.
Como a Mia e o Kenzo gostaram uito de fazer a experiência de fazer velas com a mãe, pensámos que fazer velas era uma prenda gira para fazermos no Natal, pois já é habitual fazer uma pequena lembrança para levar para casa.Vimos que precisávamos de parafina, uma panela, fogão, pavio, recipientes para fazer as velas e cores, para colorir as velas. Esta caixa da Mia ainda trazia aromas, para dar cheirinho às velas. Vamos ver se sempre fazemos ...

Também falámos da diabetes - o que é, sintomas e tratamento - que se comemorou na semana passada, porque amanhã vem um convidado que tem essa doença falar connosco.

Ainda tivemos tempo para continuar este trabalho. O que sera?



sábado, 15 de novembro de 2014

Fatumata e Simão ou Milu e Maria?

Na sexta-feira assinalou-se o Dia Mundial da Diabetes, mas só vamos falar dela na próxima segunda-feira, uma vez que no dia seguinte vamos ter um convidado para nos contar como é ser diabético.

A prof.Ana Valente perguntou-nos se a Fatumata podia vir à nossa sala matar saudades e fazer pinturas. Ela fez pinturas enquanto conversávamos e líamos mais umas páginas do livro "O menino que não sabia brincar". Decidimos fazer um painel com a Fatumata e o mais baixo de nós vestidos de pijama, mas depois de terminado achamos que parecem mesmo mesmo a Milu e a Maria! 

Fizemos tudo tudo sozinhos, a Leonor só passou o lápis para fazer o esboço da Fatumata e do Simão. Gostámos do resultado. E agora onde vamos pô-lo? Ficou grande ...

 

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Dia ocupado a organizar a venda ...

MANHÃ

Começámos logo pelas 9:00 a vender doces, apanhando logo ali algumas mães... Vendemos 11 frascos!



Fomos para a sala por volta das 9:30 e ...  milagre! A Leonor até nos tirou uma fotografia por termos conseguido fazer o círculo sozinhos para a reunião da manhã, pois andamos a treinar para isso, desde o início das aulas. Estávamos 19, depois chegou a Mia e o Kenzo, 21.

Claro que a reunião começou logo a falarmos do dinheiro que já tínhamos feito e para o contarmos, com a ajuda da Leonor, começámos por observar, ver as semelhanças, as diferenças, seriar, agrupar e contar: 24 euros! 
 Dinheiro  on PhotoPeach
A seguir, até às 11:45m, foi a vez dos mais pequenos irem desenhar as tampas para os restantes frascos:
 

 
 TARDE

Fomos a correr para a Casa do Folhas: hora de história contada pela Ana!
 O cão mal desenhado on PhotoPeach
Pais, quem tiver carvão (lareira) envie um pedaço para o filhote, vamos desenhar a carvão, tal como o cão da história.
Quando regressamos à sala tivemos de preparar as caixas com o doce para vender na CAF e para isso tivemos de medir o tamanho dos frascos e calcular o seu volume para estabelecermos os preços: quanto maior, maior quantidade e por isso, mais caro!
 Organizar ... on PhotoPeach
A seguir fizemos jogos. O dia foi muito ocupado ...

Desejamos que o doce esteja bom e vamos conseguir ter a areia cinética com o nosso contributo também!

Amanhã retomamos a Missão Pijama  :)

Quem quer doce docinho? Nós vendemos ...

 Não, não foi só isto que fizemos, pois para além da nossa reunião da manhã, na qual ouvimos a história que a Inês quis partilhar e "ler" para nós, lanchámos e fomos requisitar livros à biblioteca e, parece que não, mas assim se passou a manhã: num ápice! 
De tarde estivemos dedicados a fazer uma tampas para pôr nos nossos frascos de doce, que ficaram mesmo muito bonitos e vamos vender aos pais. 
Olha que lindos ficaram:
 


Porquê vender? Queremos comprar areia cinética! Que é esta aqui:


"A Areia Cinética respira movimento. É uma areia fácil de moldar, que pode ganhar a forma de designs simples! Brincar com a Cinética é uma experiência mágica e hipnotizante, e traz momentos de relaxamento tanto para novos como para adultos.
A areia cinética tem como base 98% de areia pura. O segredo para o movimento está na nossa tecnologia escondida na pasta. O produto vai de encontro às directivas de segurança dos mercados dos EUA e Europeus.
A Areia Cinética é sensível à água; para melhores resultados é recomendado utilizá-la no interior, onde os níveis de humidade não ultrapassem os 60%. Se o composto se molhar, deixe-o secar no ar seco e vai voltar a ter a mesma excelente textura que tinha antes.
Aconselhado a crianças a partir dos 3 anos.

Características do produto:
Sem glúten
Não atrai pó
Nunca seca
Fácil de limpar
Não mancha" (http://www.altogagreen.com/loja/areia-cinetica-5kg.html)
Mais aqui: vídeo 1  e aqui: vídeo 2

Não parece ser o máximo?

terça-feira, 11 de novembro de 2014

O verão de S. Martinho! A tradição manteve-se ...

Choveu durante o dia, mas mesmo perto das 14:30 o sol chegou e assim podemos ir para a rua, onde todas as turmas apresentaram canções aos amigos e podemos, a seguir, comer as castanhas. As nossas bolsinhas feitas com os pacotes de leite foram terminadas todas hoje de manhã e deram muito jeito: de um lado as castanhas assadas e do outro as cascas.

O Martinho veio conversar connosco

Na reunião da manhã, cantámos e conversámos até à hora do lanche, sobre o que ia acontecer hoje.Pergunta de partida:

- Se hoje pudessem falar com o S. Martinho, o que é que iam perguntar-lhe?

Afonso - Eu perguntava: tu és corajoso? se foste lá para França para salvar o Império e o imperador dos maus? E a sua família própria? E os seus pais próprios? Se ele tinha que ter muita coragem para isso tudo?
Laura Barata - Se ele podia dar coisas aos pobres ...
Martim - Se ele é forte?
Tomás Reis - Se o trabalho dele é bom?
Duarte Fontes - Perguntava se ele cortou mesmo a capa em duas para dar metade ao pobre.
Diogo - Se ele estava num cavalo a lutar pela França.
Rodrigo - Se ele brinca comigo ...
Leonor (educ.)- mas, Rodrigo, ele morreu há muitos muitos anos ...
Rodrigo - ah ... pois é ...ele gostava de crianças?
Afonso - Gosta gosta ... ele salvava as crianças todas!

Ainda continuámos um pouco mais a explorar o que se podia perguntar ao S. Martinho se o víssemos.

   
Lanchámos mais ou menos 10:00/10:10 e não é que saímos a seguir ao lanche para dar uma volta pela escola, para desentorpecer as pernas, e quando voltámos tínhamos o Martinho à nossa espera, sentado numa cadeira? Ele mesmo!








Um obrigada muito especial à Ana França, da Casa do Folhas, que aceitou o nosso desafio de ser Martinho por um dia. Foi fantástico!

E hoje foi assim: "em modo" castanha e S. Martinho!


A Laura trouxe castanhas num ouriço que o avô lhe deu e estivemos a falar sobre ele e ver como ele era, porque depois a Leonor pediu-nos para o "desenhar à vista": olhar para ele e representá-lo por desenho. Até que nos saímos melhor do que o que pensávamos! Depois, e como amanhã é Dia de S. Martinho, estivemos a fazer umas caixas para pôr as castanhas de um lado e as cascas do outro. Ficaram assim:


Já na semana passada e hoje andámos a ensaiar com a sala verde esta canção da amiga Alda Casqueira Fernandes:


segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Outros momentos de 3 a 7 de novembro: capas, lagarta comilona, abóbora e doce

 Provámos abóbora - que sabia a melão - e gostámos! Não se deve abusar dos doces, mas só um pouquinho por dia sabe bem e não faz mal. O doce está em preparação e vamos vendê-lo, para fazer dinheiro para a sala. Obrigada à Rute, a mãe da Bárbara, que nos deu a abóbora de 8 kilos! Vimos a balança de cozinha, que não deu para pesar a abóbora inteira, porque era muito grande, e a de nos pesar não tinha pilhas. Assim, a Sónia cortou-a e depois é que se pesou. 8 kg de abóbora + 8kg de açucar + paus de canela. Está a ficar muito bom ... 

 

O Afonso está muito crescido: fez 5 anos, na passada sexta-feira!



Pois aqui está o Afonso e os pais, a festejar o seu aniversário na sala e veio também o primo, que está na sala verde.

Missão Pijama II e III (dias 6 e 7, novembro)

Nos dias 6 e 7 lemos mais umas páginas do livro "O menino que não sabia brincar": as que diziam respeito ao amigo imaginário da Milu e a caixa da avó Mimosa que o Kinkas abriu com o bico. Ficámos muito satisfeitos, pois quase todos os meninos, mesmo um que na Missão Pijama I ao desenhar não se tinha mantido "dentro do contexto" da história, o fez. Os mais pequenos, os de 2, 3 e alguns de 4 ainda desenham como conseguem, "com riscos". Não dá para ver muito bem os desenhos, mas como são muitos, assim é a forma mais prática de lhes dar aqui destaque.

domingo, 9 de novembro de 2014

Missão Pijama I

Vamos dividir a Missão Pijama - Livro em partes, pois o livro "O menino que não sabia brincar" é muito grande para nós. Assim, temos lido umas páginas por dia e resolvemos fazer o nosso próprio livro a partir dele, ilustrando o que vamos lendo. Começámos por ver o livro: a capa, a contra-capa, as guardas do livro, a lombada, quem o escreveu, quem o ilustrou. Depois estivemos a pensar porque é que ele não sabia brincar: seria porque "não tinha mãos?" Porque "estava sempre triste?" Porque "fazia mal aos amigos?" Mas a Laura Barata, que já conhece o livro, desvendou o mistério, a que não demos o devido realce, para não estragar a surpresa, pois ela parece saber a história toda ...


Requisitar ... ler ... devolver ... requisitar ...

Na quarta-feira fomos à biblioteca requisitar livros e alguns meninos ainda assinaram os seus contratos.
Levamos livros para casa, para os pais, os irmãos, os avós, os tios ... poderem ler o livro a par connosco. É muito importante que o livro seja lido, seja conversado e seja cuidado, para depois voltar para a sala na segunda-feira. Assim, ele vai para casa à quarta-feira e deve voltar na segunda-feira. Quem se esquecer de o trazer de volta até à quarta-feira seguinte, não poderá requisitar novo livro e impede outro menino de poder levar o seu livro, o que é uma pena ... Por isso, pais, leiam o livro, conversem sobre ele e ajudem a trazê-lo de volta no prazo combinado!

 

Missão pijama

Tínhamos uma surpresa na sala ...


Tinha um livro, umas casinhas para montar, um folheto para os pais e outras coisas, que veremos lá mais para diante ...


 
Templates Mamanunes