quinta-feira, 14 de novembro de 2013

A garrafa chuveirinho

É uma experiência e seguimos o protocolo: uma caixa com água (usámos a caixa dos jogos, de plástico), um prego e uma garrafa plástica, mas que tenha tampa. Faz-se uns furos no fundo da garrafa, enchemos com a água da caixa, a Leonor tirou a garrafa e ... magia, como disse o Rafael: a água não caiu, mesmo furada. Porquê? Não soubemos explicar, mas quando a Leonor tirou a tampa, a água já caiu! Então, pensámos que foi porque entrou o ar, que não se vê, mas que empurrou a águ apara baixo e então a água já caiu. A Leonor explicou que existe uma coisa que se chama pressão atmosférica, que atua em todas as direções exercendo força através dos furos da garrafa e que por isso, a água fica dentro da garrafa e não cai pelos buracos que fizemos com o prego. Essa pressão não age diretamente na parte de cima da garrafa quando está fechada e é por isso que a água não cai, mas se tirarmos a tampa, a pressão atmosférica entra em ação e faz a água cair.

Alguns fizeram a experiência de manhã, mas tivemos de interromper para lanchar e então, quem não fez de manhã, fez de tarde. À tarde fizemos a nossa pequena pausa e depois de lavarmos os dentes, fomos fazendo o registo em desenho e escrito, quem terminou foi amassando a plasticina e outros foram ainda fazer a experiência, pois ainda não a tinham feito. E alguns, gostaram tanto tanto da experiência, que pediram à Leonor para lhes pôr uma cruzinha na mão, para lhes lembrar de fazer a experiência em casa. Será que fizeram?
Foi um dia de muito trabalho ...

 

2 Comments:

M. Jesus Sousa (Juca) said...

Esta aprendi eu agora convosco! Está muito interessante. Podem partilhar o protocolo?
Obrigada e continuação de boas experiências!

Nélia Miguel Matias said...

Ainda não fizemos mas está na lista do que temos de fazer no fim de semana... Porque nem precisou da cruz para se lembrar só falava na garrafa chuveirinho.

Pelas caras deles é como se fosse MAGIA!!!

 
Templates Mamanunes