terça-feira, 8 de outubro de 2013

A sesta ... ou talvez não?

Se bem que na nossa sala nunca se impediu uma criança de dormir, quando tivesse necessidade de o fazer, não foi, até à data, nossa prática proporcionar uma pausa de descanso a todos. Porque, até agora sempre pensámos que nem todas as crianças o querem fazer, porque as crianças nesta faixa etária já não dormem, porque ... porque ... enfim, um sem número de razões. Contudo, os tempos mudaram, é um facto. Há alguns atrás não havia Componente de Apoio à Família (CAF), as crianças ficavam entregues à mãe, que não trabalhava, ou a outro familiar ou mesmo vizinho e o horário de permanência na escola era, escrupulosamente das 9:00 / 12:00 e das 13:30 /15:30. Eu comecei a trabalhar assim, em jardins de infância de lugar único e em que as crianças nem sequer lá almoçavam. Felizmente iam todas almoçar em casa. Depois começaram a levar termo para almoçar, depois prolongava-se o horário até às 17:30 e depois surgiu a Componente de Apoio à Família, pela crescente necessidade de dar resposta às famílias, ambos os progenitores a trabalhar, sem uma rede familiar ou de vizinhança que proporcionasse qualquer tipo de apoio. 
Ultimamente tive acesso a práticas de colegas que após o almoço faziam uma pausa para descansar e, segundo eles, com ganhos no estar das crianças. Também tive acesso, através de um colega, a um estudo que afirma que pequenas sestas ao meio do dia melhora a aprendizagem em crianças pré-escolares e o que é verdade é que o dia de algumas crianças é tão grande como o dos seus pais: inicia antes das oito da manhã, quando se levantam, e prolonga-se até às 19:00 na escola, quando só a essa hora é possivel a alguns pais virem buscá-los (tem-se alertado nas reuniões na necessidade de deixar as crianças na CAF o tempo estritamente necessário). Também se começou a verificar nos últimos anos a frequência de crianças de mais baixa faixa etária, às vezes 2 anos, a fazer os 3 até dezembro, que num passado recente não se verificava, devido ao  alargamente da rede pré-escolar.  Mas o que me fez um clique e me motivou a experimentar esse momento de pausa foi esta imagem partilhada por um pai no Facebook, com a seguinte resposta ao eu ter dito "Sesta ... e tanta falta faz": "China! 15 min. Leonor, que tanta diferença podem fazer..." 





E hoje experimentámos e foi assim:




Os registos orais e em desenho vêm amanhã ... hoje já não dá ... Mas avançamos já que, posta a votação o continuar ou não este momento, todos, sem exceção, votaram pela continuação.

3 Comments:

M. Jesus Sousa (Juca) said...

Mas que rico descansinho tiveram hoje, muito bem! Se passam assim tanto tempo na escola, é o melhor que têm a fazer...
No nosso caso só descansa (dorme a sesta) mesmo quem pede, ou quem dá sinais de que está mesmo a precisar, porque não temos espaço que chegue para todos.
Mas se puséssemos esta música a tocar, no final da sesta iríamos ter que mudar alguns meninos... com tanta água a correr, ia haver logo xixis ;-)

Anónimo said...

Nao sei o que diga! Ja esta a dormir vai fazer 2 horas,e amanha vou leva-la uma horinha mais tarde que o habitual! Vamos ver.Ate estou comovida.Bjs,e mto obrigada por tudo.Mae da Monica

Ana said...

Boa tarde Leonor, neste momento o meu pequenote também dorme a sesta! Está em casa mas quase bom e amanhã já regressa á escolinha.
Somos apologistas da hora da soneca e sem dúvida que 15 minutos podem fazer a diferença!
Voto também para que a iniciativa continue! ;)
Beijinhos a todos!

 
Templates Mamanunes