sexta-feira, 30 de abril de 2010

Mãe, uma canção para ti

Miminhos de mãe e ... não só!

Hoje a Leonor contou-nos uma outra história sobre a Mãe, que se chama "Mãe, Querida Mãe! Como é a tua?", da autora Luísa Ducla Soares, que com amor e humor nos fala dos diferentes tipos de mãe: a mãe porco-espinho, a mãe galinha, a mãe pata, a mãe panda, a mãe formiga e muitas outras.

Como ontem tínhamos visto também um livro que nos falava das diferentes maneiras como  a mãe se sente, hoje resolvemos contar uns outros como a mãe é, principalmente de duas maneiras: uma que gostamos muito, que é quando somos lindos e ela nos dá muitos miminhos e a outra, que é quando fazemos um grande disparate e ela se zanga connosco. Não é bem como ela fica mesmo, mesmo quando está feliz, nem é mesmo assim como nós fizemos, quando ela está zangada, mas ... é como nós a sentimos com o coração. E já compreendemos que se os beijinhos são muito importantes, também é muito importante sermos repreendidos quando fazemos um disparate, quer seja grande ou pequeno.
Então quando a mãe dá miminhos, é assim:

Mas quando ela se zanga, nós sentimo-la assim:


A fatia de bolo caseiro feito com as nossas mães

Há hora do lanche, às segundas-feiras e sextas-feiras, os meninos que trazem a moeda, vão fazer compras: vão comprar uma fatia de bolo caseiro feito pelas nossas mães! É que o bolo caseiro é muito bom e feito pelas nossas mamãs é ainda melhor.
Muito obrigado às mães pela colaboração e nós vamos comprar coisas fantásticas, para já e entre outras coisas, brinquedos para o nosso recreio.

"Rapunzel" contada pela Graça Querido

Na sexta-feira de manhã fomos à Casa do Folhas ouvir a história "Rapunzel" que a Graça, educadora de infância a exercer funções no Conselho Executivo, nos veio contar. "Adorámos a história e a Graça que tinha tanta graça!", foi o que disse um dos meninos.
Ainda cantámos a canção que vamos cantar para as mães e que a Graça, no dia anterior, tinha ajudado a Leonor a lembrar-se dos versos deste poema e que elas aprenderam quando eram pequenas como nós. E no final, o Gonçalo, como não podia deixar de ser, deu um pequeno espectáculo "Tokio Hotel"!
E o Pedro ainda cantou a canção que já nos tinha ensinado em alemão e inglês! Foi um momento alto do dia, este na Casa do Folhas!

 

Desenhar a mãe

Ontem- quinta-feira, da parte da tarde, fomos à Casa do Folhas ver esta história no blogue do Folhas:

Coração de Mãe
A história, como podem também ver, conta-nos como a mãe fica feliz quando aprendemos ou fazemos coisas acertadas, menos feliz quando fazemos um disparate muito grande, muito triste quando somos mal-educados, como nos defende quando pensa que estamos em perigo e como do coração dela nascem flores quando nasce um novo filhos e mais coisas. Depois de vermos o filme, fizemos o retrato da nossa mãe e quando terminámos pudemos ver os livros que quisemos ver. E durante o filme, fomos fazendo como a mãe faz quando fica feliz connosco, quando fica preocupada, zangada ...

Prenda para ti, mãe ...

Já começamos para aí há duas semanas, mas mostramos agora parte do resultado e alguns trabalhos do que foi a nossa prenda para as nossas mães no Dia da Mãe. Mas há mais surpresas aqui, on line ...

Lá fomos nós mostrar os dentes à dentista ...

A dentista veio à nossa escola fazer uma acção de formação na segunda-feira e um pequeno rastreio na quarta-feira a todos os alunos. A Leonor ficou feliz, porque a maioria dos meninos e meninas observados, quase todos tinham os dentes muito bem lavados!  É que quase tínhamos acabado de os lavar .... A dentista viu, porque nos colocou uma tinta vermelha nos dentes e onde ficassem menos vermelhos era onde estavam muito bem lavados e aconselhou-nos a lavar muito bem lá atrás, onde a escova tem mais dificuldade em chegar. Mas, infelizmente, já há muitos de nós com cáries, essa terrível inimiga dos dentes!
O Rodrigo foi o menino com os dentes mais bem lavados. Parabéns!

O 25 de Abril na segunda-feira...

No dia 26, dia seguinte ao 25 de Abril, falámos sobre a liberdade e o que ela significava para cada um. No geral, apreendemos que ter liberdade não é podermos fazer tudo o que nos apetece, mas respeitarmos-nos e respeitar o outro. Não podemos fazer o que queremos se com isso magoamos e ferimos o outro, seja por palavras, por acções ou mesmo por pensamentos.
Para nós o pássaro é o que melhor representa a liberdade e o cravo vermelho foi o símbolo deste dia. Por isso, dois meninos mais velhos fizeram um pássaro grande em papel de cenário e depois pintaram-nos, outros pintaram cravos, outros fizeram cravos em papel e outros ... não quiseram fazer nada disto!
Ainda ouvimos canções da época e canções de que ainda nos lembrávamos do ano passado. Temos boa memória!

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Colo de Mãe

Ser Mãe é assumir de Deus o dom da criação, da doação e do amor incondicional. Ser mãe é encarnar a divindade na Terra.
                                                                                                                                              Barbosa Filho

domingo, 25 de abril de 2010

O 25 de Abril - crianças


 Mais informação sobre o 25 de Abril aqui

Dia da Liberdade

E amanhã comemora-se o 25 de Abril -Dia da Liberdade, esse tesouro, esse bem que deve ser preservado. Aqui fica uma ligação de um e-book, que se encontra na Biblioteca de Livros Digitais, um pouco extenso, mas que dá a possibilidade de poder ser explorado em casa  com os pais.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor


(ilustração de Jacques Despres  e aqui )
Hoje fizemos uma actividade diferente: entre as 10:00 e as 10:10 todos os meninos, docentes e professores  da nossa escola pararam o que estavam a fazer, para dedicar esses 10 minutos exclusivamente à leitura. No pré-escolar foram as educadoras que contaram uma história, mas na nossa sala não. Na nossa sala foi a mãe da Margarida Dias, a D. Diamantina, que nos foi ler uma história, que por acaso nós já tínhamos trabalhado o ano passado e já nem nos lembrávamos: "O dia em que o mar desapareceu", cujo autor é o José Fanha.
 Este livro veio mesmo a propósito, pois ontem comemorámos o Dia Mundial do Ambiente e este livro trata mesmo disso: de preservarmos a saúde dos mares!
Muito obrigado à D.Diamantina e se quiser ver como foi este momento de "pare e leia", vá aqui, à Casa do Folhas.
Fica aqui, mais uma vez, pois o convite já foi feito na última reunião de pais, um convite, e um desafio, a todas as mães e pais que queiram, e possam, para nos virem contar histórias! Já vieram duas: a D. Isabel, mãe da Bárbara, e a D. Diamantina. E as duas na mesma semana! Que sorte ...
Na sexta-feira, na parte da tarde, na nossa hora de irmos à Casa do Folhas, e embora o Pedro não estivesse lá, nós fomos ver um filme muito giro, que se chamava "O Incrível Rapaz Que Comia Livros", uma história escrita por Oliver Jeffers, da Editora Orfeu Negro. Aqui fica o vídeo que nós vimos.

Dia Mundial da Terra

No Dia Mundial da Terra fomos à Casa do Folhas ver uma pequena parte do filme "O mundo é a nossa casa" do documentário "Home" (filme completo com legendas em português)



 
(Fotógrafo:Tomás)

"Miminhos" de mãe

No dia 21, passada quarta-feira, a mãe da Bárbara, a D. Isabel, tinha TRÊS surpresas para nós e para o Folhas: um livro, uma tarte de natas (era dia de festa!) e um cravo de papel feito pela avó da Bárbara, que ficou logo convidada para nos vir ensinar a fazer aqueles cravos.
Aqui está a mãe Isabel e a Bárbara, a sua filhota:

O livro:
 A tarte e o cravo, agora que estamos quase a festejar a grande festa da liberdade, o 25 de Abril:


O livro fala-nas do quanto é importante termos miminhos e todos, sem excepção, gostamos de mimos: nós e os animais também gostam. A mãe da Bárbara gosta muito deste "colar", que é um colar especial, é um "colar de miminhos":
 
 Como o livro era para o Folhas, e como o Pedro estava na escola, mandámos-lhe um recado, que até era em forma de verso e tudo, e que dizia que se ele queria ter uma surpresa e saborear uma coisa docinha, à nossa sala ele tinha de vir. 
 Aqui está o convite:


Ele veio e gostou muito da surpresa e também pôs a surpresa no blogue do Folhas. 
A seguir à história comemos a tarte de natas, que estava mesmo, mesmo muito boa, e ainda tivemos direito a ouvirmos uma outra história: A Tia Verde água e os dez anõezinhos", que é uma história tradicional e que a Bárbara gosta muito de ouvir.  Nós gostámos tanto da história da Tia Verde Água que pedimos à Leonor para a contar no dia seguinte e não a contou mesmo, mesmo como a D.Isabel a tinha contado, porque nos contos orais é mesmo assim: cada um conta à sua maneira a mesma história.
Claro que tivemos um fotógrafo de serviço: o já habitual Tomás, o futuro fotógrafo da Póvoa da Galega!
Como a história da Tia Verde Água fala dos dedos, e nós temos na parede uma lenga-lenga com os dedos, o Gonçalo quis mostrar que adora lengas-lengas e até a leu para os amigos.



quinta-feira, 22 de abril de 2010

É bonita, sim, senhor ... ó Folhas!

O Folhas também deu notícias deste dia e nós, os Galegos Encarnados, estivemos lá a ver um pedaço do filme "Home" e aproveitámos para requisitar livros sobre este tema. Na sala, desenhámos o planeta e alguns meninos estão a pintá-lo como ele ainda é visto do espaço: verde, azul e branco.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Dia Mundial da Terra - 22 de Abril

O Dia da Terra foi criado em 1970 quando o Senador norte-americano Gaylord Nelson convocou o primeiro protesto nacional contra a poluição. É festejado em 22 de Abril e a partir de 1990, outros países passaram a celebrar a data.
Sabe-se que a Terra tem em torno de 4,5 biliões de anos e existem várias teorias para o “nascimento” do planeta. A Terra é o terceiro planeta do Sistema Solar, tendo a Lua como seu único satélite natural. A Terra tem 510,3 milhões de km2 de área total, sendo que aproximadamente 97% é composto por água (1,59 bilhões de km3). A quantidade de água salgada é 30 vezes a de água doce, e 50% da água doce do planeta está situada no subsolo. A atmosfera terrestre vai até cerca de 1.000 km de altura, sendo composta basicamente de nitrogénio, oxigénio, arménio e outros gases.
Há 400 milhões de anos a Pangéia reunia todas as terras num único continente. Com o movimento lento das placas tectónicas (blocos em que a crosta terrestre está dividida), 225 milhões de anos atrás a Pangéia partiu-se no sentido leste-oeste, formando a Laurásia ao norte e Godwana ao sul e somente há 60 milhões de anos a Terra assumiu a conformação e posição actual dos continentes.
O relevo da Terra é influenciado pela acção de vários agentes (vulcanismo), abalos sísmicos, ventos, chuvas, marés, acção do homem) que são responsáveis pela sua formação, desgaste e modelagem. O ponto mais alto da Terra é o Everest no Nepal/ China com aproximadamente 8.848 metros acima do nível do mar. A Terra já passou por pelo menos 3 grandes períodos glaciais e outros pequenos. O Google marcou, como é hábito, a sua presença no assinalar deste dia.
(em http://pplware.sapo.pt/informacao/dia-mundial-da-terra/)

Terra - A nossa Casa

domingo, 18 de abril de 2010

O menino que consertou o mundo

sábado, 17 de abril de 2010

Fluffy, a nossa coelha anã

A Fluffy foi adoptada pelo grupo através da Internet há 3 anos e permanece connosco até hoje. Era de uma família que tinha uma menina que cresceu e já não lhe podia dar muita a tenção.

Estas fotos ainda foram tiradas no bom tempo, no ínicio do ano. Mas não temos só a Fluffy, temos mais dois animais: o Riscas e o Pintas, canário e piriquito. Nas férias e nas interrupções lectivas os animais vão para casa de alguns meninos da sala e são cuidados por eles e pela sua família.

Os pombos-correios do Sr. António

Antes que recomeçasse a chover, logo na terça-feira, optámos por ir ao parque, pois os amigos que não tinham lá ido na semana anterior por estarem de férias, estavam ansiosos para lá irem. E foi uma boa visita! Sabem porquê? Na ida para lá, finalmente vimos o dono do pombal, o senhor António que nos foi mostrar o pombal e os seus pombos-correio. Os pombos-correios, explicou-nos o senhor António, são pombos que conseguem percorrer grandes distâncias e regressar a casa, sem se perderem. O senhor António explicou-nos que alguns pombos vão para Espanha na próxima quinta-feira de camião, dia 15,são largadas lá e regressam a casa no domingo, dia 18. Ficámos intrigados como andam elas tantos Kilómetros e regressam à sua casa ... e é um bom tema para explorarmos.
No regresso para a escola, passámos pela loja dos animais, para comprar a madeira prensada para o chão da gaiola da Fluffy, a nossa coelha anã, e quem pagou e recebeu o troco foi o Gonçalo. Também vimos as alfaces, tomateiros e outras plantas pequeninas para plantar, agora que já estamos na Primavera.
Foi uma saída da escola muito útil e muito agradável. Até porque amanhã chove ...



O nosso tapete colorido e fofo ...

Ora digam lá se o nosso tapete não é o máximo? Descalçámos-nos assim que o montámos, parecia um puzzle, e dá para ler lá os livros, deitar, dar cambalhotas ... imensas coisas! Mas também temos de ter cuidado para não o estragar e a Leonor disse-nos o que fazer para o manter assim lindo e fofinho.
Foi oferta da Câmara Municipal de Mafra, a quem agradecemos.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Dia Mundial da Voz (16 de Abril de 2010)



http://www.diamundialdavoz.com/site_dmv/participa.asp

Pois ontem, dia 16, falámos muito da voz e com a voz! Felizmente no nosso grupo, e na nossa escola, todos têm voz. As pessoas que não têm voz são pessoas mudas, mas que encontram outras formas de comunicar, por exemplo, pelo gesto e conseguem comunicar através da "linguagem gestual" que é "escrever com as mãos no ar". Mas por vezes não cuidamos muito da voz: falamos demasiadas vezes alto demais, por vezes gritamos e, se calhar, não bebemos água suficiente.
À tarde vimos o vídeo "A fábrica da voz"  na Casa do Folhas e compreendemos melhor como funciona e se produz a voz no nosso corpo. Já sabíamos o que eram as cordas vocais, porque a Leonor está sempre a chamar-nos a atenção para isso: falar com a voz "no médio" - nem muito baixinho, que mal se oiça, nem tão alto que chegue ao tecto e beber água.
Mais conselhos para ter uma voz fantástica aqui e para nos ver na Casa do Folhas clique aqui.
Ainda fizemos um jogo engraçado: dizíamos palavras sem voz e os outros tinham de ler os lábios". É difícil!

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Nós no Mundo

 Ora vejam onde andamos nós, falados na "boca do mundo"!  Uma pequena pesquisa por "galegaencarnada" e encontrei estes links ... Fiquei espantada! E orgulhosa também ...

http://www.puertovaras.tv/video/8udcVU0b6Iw/Sa%C3%BAde-oral-II.html

http://videos.synergiafinance.com/video/gIffPHSKn0A/o-rodrigo-conta-.html

http://aiming4.com/goldfish-videos/video/gIffPHSKn0A&feature=youtube_gdata

http://www.toeic-online.jp/drama/video/ReX_F8YkJcw&feature=youtube_gdata

http://youtube.atrafwin.co.il/Galega/

terça-feira, 13 de abril de 2010

Pergunta desafiadora ...

Na escola em 1969 e em 2009 ...


                        Essa pergunta foi a vencedora num concurso sobre vida sustentável.
"Todos pensam em deixar um planeta melhor para os  nossos  filhos...  Quando é que pensarão em deixar filhos melhores para o nosso planeta?"

domingo, 11 de abril de 2010

Póvoa da Galega já tem parque infantil ...

Como na semana passada muitos amigos ainda estavam de férias, fomos conhecer o novo parque e fomos 2 dias seguidos: quinta e sexta-feira. Agora que o sol parece que se resolveu a ficar connosco, vamos passar a ir às quartas-feiras de manhã. É que gostámos muito do parque e sair da escola também é muito bom.
Na quinta-feira, a mãe da Bárbara que vive perto do parque, até nos levou uns bolos secos para juntar ao nosso. Muito obrigada à mãe da Bárbara.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Ter tempo para os nossos filhos, nesta tão agitada vida do dia-a-dia ...



(Partilhado em INTERATiC 2.0 e em Bloguefólio. Agradeço a partilha)

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Santa Páscoa


A Páscoa vem com a renovação da Natureza após o Inverno.
E porque renovação é transformação, a Natureza empurra o Homem para os campos em flor, o verde renascido, o chilreante bulício da passarada, o cantar da água mansa na ribeira que ficou da enxurrada do Inverno.

Que esta Páscoa seja o renascer...

... da vontade de viver plenamente,
... da vitória da tenacidade contra a adversidade,
... da indomável luta contra as injustiças,
... da promessa de viver cada dia com esperança e ousando desafiar as rotinas: trocar de penteado, de passeio de domingo, atrever-se a sentir-se dono do seu destino!

E, como diz a canção, celebremos nesta Páscoa que...

Cada um de nós carrega o dom de ser capaz, de ser feliz!

Por isso, que nos inundemos de gratidão por tudo o que não tem preço e não poderíamos nunca pagar: a Vida, as Amizades, a Família, os Dons que fazem de cada um de nós, seres únicos...

Santa Páscoa
Feliz Renascimento


(Foi-me enviado pela a amiga Ana França, que o recebeu, gostou, reformulou e enviou. E eu recebi, gostei e agora aqui publiquei!)

 
Templates Mamanunes