domingo, 31 de janeiro de 2010

Fomos passear ...

Desde Setembro, quando alguns de nós não queríamos que a Leonor fosse a casa à hora de almoço, que ela nos dizia que "tinha de ir almoçar e dar de almoço às suas cadelas, a Índia e a Funny", e combinava connosco que um dia nos levava lá para as conhecermos (os mais velhos já lá tinham ido no ano passado). O tempo não tem estado bom para visitas, mas na sexta-feira, aproveitando o sol, lá fomos nós, bem agasalhados e com o lanche. O Jonas levou dois biscoitos que trouxe de casa para a Índia e ela gostou muito. Depois de brincarmos com a Índia, pois a Funny é mais velhota e quer descanso e por isso ficou no terraço, fomos a casa da Leonor lavar as mãos e lanchámos no ringue. Trouxemos da casa dela uma bola e raquetes dos filhos para brincarmos. Antes do almoço regressámos à escola e não é que começaram a cair umas gotas de chuva mesmo, mesmo quando estávamos a chegar? Gostámos muito da visita e de ver a Índia a correr a apanhar a bola.

O que o Tomás fotografou ... foi o Tomás? Ou a Inês?

Na sala reproduzimos o jogo do ginásio e o Tomás é um grande fotógrafo! Foi o Tomás ou a Inês? A Leonor já não sabe, mas vejam as fotos ... não estão nada mal...
Mas a Leonor vai ter de ensinar a focar bem o objecto, aquilo que se quer fotografar, pois por enquanto tem deixado "à vontade" para ganharem "experiência".
Bem ... tão cedo não há fotos, pois um terrível acidente aconteceu à máquina fotográfica da Leonor: na sexta-feira, quando fomos ao ringue, a máquina caiu ao chão e estragou-se.

"Brincar a fingir ..."

...aos polícias e ladrões! Fizemos um quadrado, que representava a prisão, havia 2/3 polícias e os restantes meninos apanhavam os tesouros (bolas) espalhados pelo ginásio. Quando eram apanhados ... iam para a prisão. Gostámos muito deste jogo e foi quase todo inventado por nós.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Resultado do questionário aos pais/encarregados de educação

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Vale a pena pensar nesta questão ...

Esta pergunta foi a vencedora num congresso sobre vida sustentável.
"Todos pensam em deixar um planeta melhor para os seus filhos... Quando é que pensarão em deixar filhos melhores para o nosso planeta?"


É urgente mudar!
Uma criança que aprende o respeito e a honra dentro da própria casa e recebe o exemplo dos seus pais, torna-se um adulto comprometido em todos os aspectos, inclusive em respeitar o planeta onde vive...
(recebido por e-mail)

domingo, 24 de janeiro de 2010

Olá Mamã! Olá Papá!



Ora aí está um projecto que merece nota 20! Um Boletim para Pais de Crianças de 4 Anos está disponível Online aqui, no âmbito do projecto “Uma Janela Aberta à Família”,da Administração Regional de Saúde do Algarve (ARSA) e da Delegação Regional do Algarve do Instituto da Droga e da Toxicodependência.
"Com esta iniciativa pretende-se apoiar os pais, no sentido destes ensinarem aos seus filhos noções básicas acerca de saúde e bem-estar, incutindo-lhes “valores sobre a importância do corpo e de como devemos cuidar dele, através dos cuidados de higiene e de uma alimentação saudável, prática regular de exercício e horários estabelecidos para dormir”. Iniciado pela Administração Regional de Saúde do Algarve (ARSA) e pela Delegação Regional do Algarve do Instituto da Droga e da Toxicodependência em Setembro de 2007, o projecto “Uma Janela Aberta à Família” visa o apoio continuado aos pais, “assente no pressuposto simples de ser a família o primeiro grande suporte afectivo e de aprendizagem social da criança”.
O projecto disponibiliza também boletins orientados para os pais de crianças dos 0 aos 6 meses, dos 6 aos 12 meses, dos 12 aos 18 meses, 24 meses e 36 meses." (Notícia recebida aqui)

Reunião de Pais/Encarregados de Educação

Reunião de Pais/Encarregados de Educação


Realizou-se a reunião de pais, que teve a duração de cerca de 1h45m e na qual estiveram presentes os pais/encarregados de educação de 18 crianças e o prof. Pedro, o qual explicou o projecto da leitura em Vai e Vem, um dos projectos apresentados.

As crianças pediram para tirar fotos dos pais, pois estavam também elas tão envolvidas, que até fizeram uma pequena lembrança para eles, entregue no final da reunião.

Prenda para os pais em reunião

Como a Leonor nos falou da reunião de pais e de como ela era importante para todos, nós também queríamos muito que eles viessem falar com a Leonor. A Leonor disse que era numa sexta-feira, quando ela e os pais já estão muito cansados de trabalhar toda a semana e que até mereciam um a prenda por virem. E não é que nós quisemos fazer? Fizemos um postal muito simples e queríamos fazer rosas pequeninas em papel com cheiro de rosas, daquele que a Leonor tem, mas não tivemos tempo de fazer e fica para outra altura.

Os pais são quem nos dá a vida ...

Como alguns meninos não sabiam bem o nome próprio dos pais, resolvemos cada um de nós ir saber o nome e fazer o desenho de cada um deles. Na sexta-feira, na Casa do Folhas, a Leonor vai contar-nos uma história de como é que nós nascemos (A mamã pôs um ovo")e o Pedro vai contar-nos primeiro a história "Quando o Marinho teve vontade de fazer xixi na noite de Reis"

Saúde Oral



Abcedário

Esta semana trabalhámos um livro da Luísa Ducla Soares e resolvemos adaptar os versos dela, mas pondo os nossos nomes. Foi muito divertido e a nossa sala ficou bonita com os desenhos de todas as letras do abcedário.

sábado, 23 de janeiro de 2010

O fim-de-semana da Carolina ...

A Carolina foi à Kidzania e nós estivemos a rever cuidados de saúde e começamos também a falar das profissões.Há profissões nocturnas e diurnas, noite e dia, as horas, o ano, os meses, as semanas, os dias ... falámos de imensas coisas que já temos falado noutras alturas e agora com a Carolina. Ficámos com muita vontade de lá ir ...

Apresentação do projecto Vai e Vem às crianças

Vamos ter um projecto de promoção do livro e da leitura (Plano Nacional de Leitura)na nossa sala e que se desenvolverá em parceria com os pais que a ele aderirem. Explicámos às crianças o que era o projecto, o que pretendia e como se transportavam os livros para casa, pois o livro "Vai e Vem"!
Temos 5 mochilas para partilhar entre nós.

O livro transporta-se para casa assim e somos responsáveis por ele.

Este é o papel que os pais assinarão se aderirem ao projecto (foi explicado na reunião de sexta-feira, dia 22)

O triângulo que o Rodrigo descobriu



O Rodrigo "descobriu" este triângulo que ele fez e quis que eu o fotografasse. E ele aqui está ...

Somos fotógrafos

A Leonor, quando lhe pedimos, empresta-nos a máquina fotográfica dela e nós, com todo o cuidado (temos de passar o fio pelo pulso para que não haja o risco de a deixarmos cair), fotografamos o que nos apetece. Não estão giras? Foi uma surpresa para a Leonor ...

domingo, 17 de janeiro de 2010

Reunião de Encarregados de Educação




Irá realizar-se uma reunião de Encarregados de Educação na próxima sexta-feira, dia 22, pelas 16 horas. Mais informo que existe legislação no sentido de permitir aos pais estarem presentes, mediante justificação da falta e, para o efeito, passarei justificação da mesma. Assim, e citando o Diário da República, 1.ª série — N.º 30 — 12 de Fevereiro de 2009, diz o seguinte:
Lei n.º 7/2009 – Código do Trabalho
Artigo 249.º
Tipos de falta
1 — A falta pode ser justificada ou injustificada.
2 — São consideradas faltas justificadas:
a) As dadas, durante 15 dias seguidos, por altura do casamento;
b) A motivada por falecimento de cônjuge, parente ou afim, nos termos do artigo 251.º;
c) A motivada pela prestação de prova em estabelecimento de ensino, nos termos do artigo 91.º;
d) A motivada por impossibilidade de prestar trabalho devido a facto não imputável ao trabalhador, nomeadamente observância de prescrição médica no seguimento de recurso a técnica de procriação medicamente assistida, doença, acidente ou cumprimento de obrigação legal;
e) A motivada pela prestação de assistência inadiável e imprescindível a filho, a neto ou a membro do agregado familiar de trabalhador, nos termos dos artigos 49.º, 50.º ou 252.º, respectivamente;
f) A motivada por deslocação a estabelecimento de ensino responsável pela educação de menor por motivo da situação educativa deste, pelo tempo estritamente necessário, até quatro horas por trimestre, por cada um;
g) A de trabalhador eleito para estrutura de representação colectiva dos trabalhadores, nos termos do artigo 409.º;
h) A de candidato a cargo público, nos termos da correspondente lei eleitoral;
i) A autorizada ou aprovada pelo empregador;
j) A que por lei seja como tal considerada.
3 — É considerada injustificada qualquer falta não prevista no número anterior.

Artigo 255.º
Efeitos de falta justificada
1 — A falta justificada não afecta qualquer direito do trabalhador, salvo o disposto no número seguinte.
2 — Sem prejuízo de outras disposições legais, determinam a perda de retribuição as seguintes faltas justificadas:
a) Por motivo de doença, desde que o trabalhador beneficie de um regime de segurança social de protecção na doença;
b) Por motivo de acidente no trabalho, desde que o trabalhador tenha direito a qualquer subsídio ou seguro;
c) A prevista no artigo 252.º;
d) As previstas na alínea j) do n.º 2 do artigo 249.º quando excedam 30 dias por ano;
e) A autorizada ou aprovada pelo empregador


Será enviada para casa a ordem de trabalhos, agradecendo a confirmação por parte dos encarregados de educação, através da devolução posterior do destacável que acompanhará a mesma.
Obrigado e boa semana.

sábado, 16 de janeiro de 2010

Inglês na Casa do Folhas

"A Casinha de chocolate" na Casa do Folhas

Fomos ouvir esta história à Casa do folhas:



O Pedro contou-nos muito bem esta história, que se chama "A Casinha de Chocolate" escrita pelos Irmãos Grimm e com ilustrações de Pablo Auladell e editado pela Kalandraka e ainda nos ensinou a dizer bruxa (witch)em inglês e a cantar uma canção! Adorámos!

Visita de estudo


Ora aqui estamos nós no teatro, mas a Leonor não pôde tirar fotos do espectáculo, porque a luz da máquina a disparar incomodava os actores.
Fomos 21 meninos ao teatro e, no dia seguinte, fizemos os registos daquilo que vimos.

Contar dinheiro


No dia 14 tínhamos programada uma visita de estudo ao Teatro Villaret para ver a peça de teatro "Tic-a-Tak, Jogo das mãos limpas", que se integra no projecto do estabelecimento (Saúde ter, para felizes crescer"), e no dia anterior a Leonor começou a preparar as coisas que eram preciso levar, ou seja, o dinheiro para pagar os bilhetes e os crachá. Não é que os meninos mais velhos lhe deram uma ajuda preciosa a contar o dinheiro? Dividiram-no por conjuntos e registaram no papel e depois foi muito mais fácil a Leonor fazer só aquela conta tão grande ... Muito obrigado, alunos.

Pipocas saborosas

Esta semana, durante dias seguidos, 2 meninos e 1 menina levaram filmes para partilhar. A Leonor não aprecia muito pôr filmes, porque pensa que existem coisas mais interessantes para fazer na sala, mas a insistência foi tanta, que cedeu. A Inês teve a ideia de fazermos pipocas e lembrou a Leonor de não se esquecer de trazer o tacho de casa. Para fazer as pipocas é preciso óleo, mas como não tínhamos, fizemos com azeite.As primeiras não tinham açúcar, porque são mais saudáveis, mas nas seguintes a Leonor aceitou a sugestão da maioria e juntou um bocadinho de açúcar. Estavam muito boas e partilhámos com as outras salas. Já não deu foi para partilhar com o 1º ciclo. Para a próxima vamos tentar fazer também para eles, pois eles deram conta que estávamos a fazer pipocas pelo cheiro!


O Livro das Formas



O Rodrigo teve a ideia de fazer O Livro das Formas. A Inês e o Guilherme também quiseram e estão ainda a fazê-los. Quando estiverem prontos, mostramos aqui como ficaram. Foi muito importante, porque além de consolidarem os conhecimentos, ainda aprenderam a utilizar a régua, que serve para fazer medições exactas. Agora esperamos que mais amigos queiram fazer.

Todos devemos ter os nossos projectos para o ano novo ...


Começámos na sexta-feira, dia 8, a falar sobre os projectos que cada um de nós queria realizar durante este ano na Casa do Folhas, mas só terminámos esta semana com este painel cheio de cor e que representa o fogo de artifício. A Margarida Dias ensinou-nos a fazer, pois ela foi passar a passagem de ano à Madeira, que é a terra onde a mãe dela nasceu.
Bom ... no início demorámos um bocadinho a perceber o que era isso de "fazer projectos", "projectar a vida" ... e afinal era só pensarmos e termos ideias de coisas que queríamos fazer, ou ter ou conseguir fazer melhor, durante este ano. Tivemos de "reflectir", como nos diz a Leonor. Como estávamos em grupo, muitos de nós têm o desejo de andar de poney e a Leonor disse que esse desejo talvez ela nos consiga ajudar a realizar. Mas temos de esperar pelo tempo bom.

 
Templates Mamanunes