domingo, 19 de setembro de 2010

O nó do amor

Neste inicio de ano lectivo, penso ser oportuno esta história que encontrei por aqui na net,  "O nó do amor", de autor desconhecido.
A falta de tempo nesta nossa tão atribulada vida do dia-a-dia deixa-nos, por vezes, sem tempo para os nossos filhos, sem tempo para aqueles que amamos. E, raras vezes, não deixamos de sentir um sentimento de culpa por essa ausência forçada. Contudo, pequenos gestos, pequenas estratégias como singularmente este texto nos mostra, pode fazer a diferença e fazer-nos presentes na vida de quem connosco vive, nomeadamente dos nossos filhos.
Não são precisos muitos brinquedos, muitas actividades e muito tempo para comunicarmos com os nossos filhos, pois mais importante que a quantidade do tempo que com eles passamos é a qualidade do tempo que a eles dispensamos. Fazer com que a criança sempre se sinta desejada e amada é fundamental para o seu são e equilibrado desenvolvimento.


4 Comments:

maria joao said...

Só mesmo a Leonor...ADOREI

maria joao said...

Só mesmo a Leonor...ADOREI

Galega Encarnada said...

Pois ... para levantar a minha auto-estima, tenho no espelho da minha casa-de-banho um postal que diz o seguinte:
"Always remember you are unique! (JUST LIKE EVERYONE ELSE)"

Está giro ou não está? Todos somos únicos e, simultaneamente, igual a qualquer um ...
Beijos, Mª João, e obrigado.

M. Jesus Sousa (Juca) said...

É, de facto, uma história muito bonita, que vale sempre a pena recordar.
Bjs, Juca

 
Templates Mamanunes